quarta-feira, 6 de julho de 2011

EMIL ZATOPEK - UMA LENDA HISTORICA NAS CORRIDAS .

FICHA PESSOAL




NOME: Emil Zatopek

DATA DE NASCIMENTO: 19 de Setembro de 1922

NATURALIDADE: Koprivnice-Morávia do Norte-Chescoslováquia



RECORDS DO MUNDO DE EMIL ZATOPEK




ProvaMarcaLocalData
5000m13.57,2Paris
30.5.54
10000m29.28,02Ostrava11.6.49
29.21,02Ostrava22.10.49
29.02,06Tarku4.8.50
29.01,06Stara1.11.53
28.54,02Bruxelas1.6.54
Hora19.558mPraga15.9.51
20.052mStara29.9.51
20 km1.01,15Praga15.9.51
59.51,06Stara29.9.51
25 km1.19,11Stara26.10.52
1.16,36Celakovice29.10.55
30 km1.35,23Stara26.10.52
15 Milhas1.16,26Stara26.10.52
1.14,01Celakovice29.10.55
 
ZATOPEK A " LOCOMOTIVA HUMANA "





Emil Zatopek era descendente de uma modesta família de carpinteiros, não teve uma adolescência fácil, já que, tal como os seus cinco irmãos, cedo deixou a escola na mira de uma melhoria das condições económicas da família, empregando-se numa fábrica de sapatos em Zlin.

Nessa época dura, em que a Checoslováquia lutava pela independência e em que as tropas nazis dominavam grande parte da Europa, eram raras as possibilidades desportivas e foi um pouco por acaso  que Zatopek participaria na sua primeira prova popular de estrada. O surpreendente segundo lugar obtido seria a motivação para começar a correr duas vezes por semana, no meio das maiores dificuldades.

Quando da libertação do País, Emil obtém 4 minutos nos 1500 metros e decide-se pela prática do Atletismo o mais sério que lhe fosse possível. Segue a carreira militar e como vai obtendo boas notas começa a ter mais tempo livre para treinar. Nascia, assim, um dos corredores que mais veio influenciar os métodos de treino modernos.

Zatopek rapidamente se fez notar nas competições internacionais.
Primeiro, devido ao seu inconfundível estilo de corrida, depois, impondo-se decisivamente frente aos melhores atletas da época. Aliás, se atendermos ao quadro dos seus records do mundo, poderemos visualizar até que ponto Zatopek projectou a sua categoria.

As grandes competições revelam, igualmente, a fibra da « locomotiva humana », consolidando um palmarés invejável para qualquer especialista.

A primeira indicação seria nos Europeus de Oslo, em 1946, no início da sua carreira, com um promissor 5º lugar nos 5000m. Depois, nos jogos de Londres, em 1948, seria a confirmação com uma espectacular vitória nos 10000m, batendo o segundo classificado, o francês Alain Mimoun, por mais de 300 metros. Nesta distância a sua superioridade era tal que no período de 1948 a 1954 seria imbatível.

Nos Europeus de Bruxelas, em 1950, ou seja, precisamente 29 anos depois deste seu regresso à capital belga, Zatopek ganharia facilmente os 5000 e os 10000m, distância em que voltaria a renovar o seu título Europeu nos Campeonatos de Berna, em 1954.
O seu apogeu situa-se, no entanto, nos jogos de Helsínquia, em 1952, sagrando-se campeão olímpico dos 5 kms, 10 kms e maratona, que venceria por mais de dois minutos sobre o segundo classificado e na sua primeira experiência oficial.

Os jogos de Melburne seriam o encerrar de uma brilhante carreira desportiva com um prestigioso 6ºlugar na clássica maratona.


OS MÉTODOS DE TREINO DE EMIL ZATOPEK



Para qualquer profissional ligado ao desporto,o facto de se bater um record do mundo,levanta logo  toda uma gama de conjecturas quanto ao tipo de treino utilizado para a sua preparação.Na maioria das vezes não se trata verdadeiramente de um método novo ou mesmo de uma nova via, mas principalmente das melhores condições materiais para a prática desportiva.

No caso de Emil Zatopek, pode-se considerá-lo como um renovador, mesmo um revolucionário dos métodos de preparação existentes na época.

Qual o método de Emil Zatopek ?
Para já, é fácil verificar que para a época este atleta corria um volume tal de kms jamais atingido, até então por qualquer outro. Muitas das suas sessões de treino atigiam até os 40 kms diários o que significa uma quantidade de kms nunca antes imaginada pelos especialistas.
Para correr tão grandes distâncias, Zatopek tinha por hábito dividir e tornar a dividir os seus treinos ou seja, num treino corria: 5x200m para 34s + 15x400m para 80 a 90s + 15x400m para 70s + 10x400m para 80 a 90s + 5x200m para 30s.Note-se que durante o seu treino nunca parava, sendo o intervalo entre cada repetição de 200m em trote bastante lento.

Outro esquema da sua preparação consistia em correr 50x400m para 90s na parte da manhã e de novo, à tarde, a mesma dose. Evidentemente que a cadência era bastante leve - endurance pura - para um especialista de alta competição.

No entanto, como a maioria dos atletas de então não tinha tempo para treinar, começaram a preferir fazer menos kms, menos repetições em favor de uma cadência mais rápida, ou seja , um novo tipo de treino fisiologicamente contrário aos princípios de Zatopek. Enquanto o atleta checo percorria uma elevada percentagem de kms em regime de equilíbrio ( endurance pura ), os seus adversários pensavam poder batê-lo fazendo repetições mais rápidas mas menos vezes, isto é, um regime em desequilíbrio de oxigénio ( resistência-velocidade).

Zatopek encontra-se, assim, na origem dos métodos de corrida contínua face ao volume de kms e por intervalos, consoante a interpretação das diferentes escolas modernas de treino.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...