quarta-feira, 25 de março de 2015

Running for fun!

QUAL É O SEU PERFIL DE ATLETA?

Resultado de imagem para running

A corrida de rua nos permite identificar alguns tipos de atletas. Inicialmente podemos classificá-los em três perfis: social (diversão e bem-estar), fit (bem-estar, saúde) e performance (desafio, perfeição).
SOCIAL: é o corredor que utiliza a corrida como um meio para diversão e sociabilização no ambiente de trabalho ou academia. Normalmente, a prova que mais gosta de participar são as de 5 km, pois ele pode curtir cada momento que antecede a prova e confraternizar com os amigos depois dela. Os treinos preferidos são os com distâncias inferiores a 10 km e superiores a 7 km.
FIT: é o corredor que utiliza a corrida como um meio para atingir a boa forma, ou a manutenção da mesma. Não são fieis à corrida, porém, sabem que a prática pode fazer com que eles cheguem mais rápido ao seu objetivo principal, como por exemplo: perder peso.
Este perfil já pratica a corrida há pelo menos 2 a 3 meses e sua prova preferida são as de 10 km por serem rápidas e prazerosas. O perfil fit mostra-se muito dedicado aos treinos e são fieis às planilhas, além de gostarem de variar os locais de treinos, tipos de percursos e de experimentar treinos com diferentes intensidades.
PERFORMANCE: este corredor é o verdadeiro “RUNAHOLIC”, ou seja, o corredor “viciado” na prática da corrida de rua. Seu perfil são as provas a partir de 21 km, mas gostam das provas de 10 km para controlar sua performance. O “runaholic” um dia já foi corredor social ou fit e com o passar do tempo se apaixonou pela corrida de rua e consome tudo sobre a modalidade, desde revistas, roupas à alimentação. Por ser um perfil apaixonado pela corrida, ele se torna muito competitivo consigo mesmo sobre seus resultados e gosta de superar suas marcas pessoais.
E aí, se identificou com algum perfil?

domingo, 22 de março de 2015

Faltam 1 semana para a mais honrosa prova de corrida de nossa região!

Capacidades Fisicas!

corrida

CAPACIDADES FÍSICAS

 

 

São todas as qualidades físicas motoras passíveis de treinamento comumente classificadas em diversos tipos: Resistência, Força, Velocidade, Agilidade, Equilíbrio, Flexibilidade e Coordenação motora (destreza).


Força: É a capacidade física que permite deslocar um objeto, o corpo de um parceiro ou o próprio corpo através da contração dos músculos.


Velocidade: É a capacidade física que permite realizar movimentos no menor tempo possível ou reagir rapidamente a um sinal.

Agilidade: É a qualidade física que permite mudar a direção do corpo no menor tempo possível. Conhecida como velocidade de “troca de direção”. Para a agilidade, a flexibilidade é importante.

Equilíbrio: É a qualidade física conseguida por uma combinação de ações musculares com o propósito de assumir e sustentar o corpo sobre uma base, contra a lei da gravidade. Pode ser de 3 tipos: dinâmico, estático e recuperado.

Coordenação Motora (destreza): É a capacidade física que permite realizar uma sequência de exercícios de forma coordenada.

Flexibilidade: É a capacidade física que permite executar movimentos com grande amplitude.

Resistência: É a capacidade física que permite efetuar um esforço durante um tempo considerável, suportando a fadiga dele resultante e recuperando com alguma rapidez.





Imagem dia!

sexta-feira, 13 de março de 2015

Use a corrida no combate ao estresse







Correr é uma das melhores maneiras de eliminar o estresse do dia a dia. E o remédio, ativado dentro de você, chama-se endorfina


Você tem um dia cansativo, cheio de cobranças e metas a serem batidas. Chega o fim do dia o que você menos quer é sair para o treino, já que o estresse está nas alturas. Essa, infelizmente, é a rotina de muitos praticantes da corrida. Eliminar tais problemas pode parecer difícil e (até!) impossível. Mas saiba que se você fizer o caminho inverso, e sair para correr mesmo no auge do cansaço psicológico, conseguirá deixar essa tensão longe de você, encontrando alívio para o estresse e mais qualidade de vida.
Como a corrida faz com que o corpo produza endorfina, hormônio considerado analgésico, quando você passa a se exercitar, diariamente, vivencia o estado de bem-estar e sua condição psicológica passa a ser mais positiva. Mesmo passando por momentos de tensão ou vivendo em um clima desfavorável, as passadas podem melhorar as condições do dia a dia, para que você enfrente os problemas. Na teoria parece lindo conseguir tirar as pedras do sapato com uma das atividades que você tanto gosta. Mas como colocar isso em prática? Tente seguir os próximos três passos:
1. Foque no presente
A melhor maneira de se livrar do estresse é se concentrar no momento que você está vivendo, em lugar de ficar remoendo as emoções negativas do dia anterior ou, até mesmo, pensando nos problemas do futuro. Assim, sua mente ficará mais leve e aberta, sem ficar martelando as questões que o atormentam. Aproveite o presente para curtir o seu treino, pois, desta maneira, os resultados serão mais perceptíveis e você ainda conseguirá correr melhor.
2. Enxergue o copo meio cheio
Manter pensamentos bons é uma das dicas principais para enfrentar os problemas e diminuir o estresse. Se você pensar positivo, e colocar na cabeça que irá realizar uma boa corrida, aos poucos, os resultados começam a aparecer. Lembre-se de que as passadas fazem você esquecer os problemas e o estresse da rotina por alguns instantes, o que gera o aumento da sua autoestima e da sua autoconfiança, implicando em mais resistência para encarar os quilômetros e questões que vêm pela frente.
Quer mais uma dica? Selecione, na sua memória, imagens, músicas, palavras ou momentos que trazem boas sensações. Assim, durante a corrida, você conseguirá manter o controle, a motivação e o equilíbrio, esquecendo-se dos fatos ruins que causam o estresse.
3. Corra em novos lugares
Escolha outras ruas, a praia, o campo ou até as trilhas… A ideia é que você se exercite em outros locais para mostrar a sua mente novas cenas e caminhos. Esse tipo de alteração na rotina ajuda a espairecer e mostra outros pontos que você, talvez, não tenha observado: o céu limpo, as árvores ou até as pessoas ao seu redor.

quarta-feira, 11 de março de 2015

Aspectos Fisiológicos do treinamento de corrida

Uma adaptação básica que ocorre em nosso corpo, induzida pelo treinamento, é o aumento da resistência nas fibras dos músculos. O aumento significativo ocorre na capacidade para a produção de energia aeróbia e, consequentemente, os carboidratos e gorduras são mais facilmente metabolizados. O exercício aumenta a oxigenação das fibras musculares, portanto, quando estas estão em atividade, o fluxo sanguíneo aumenta.
O músculo, quando adaptado ao treinamento aeróbio, utiliza melhor a reserva energética. Um aumento na captação de oxigênio do sangue e alterações no metabolismo energético contribuem para a melhora do desempenho nos treinamentos. As adaptações musculares são induzidas especificamente nos grupos musculares exercitados e são mantidas quando a atividade é contínua. Porém, quando tal fato não ocorre, ela é desativada. Tanto a intensidade, como a duração, são fatores determinantes nas adaptações musculares.
Por outro lado, a adaptação do músculo ao exercício é um fator importante na melhoria do desempenho em esportes competitivos. Essas adaptações são salutares também para grupos populacionais que fazem atividade física sem o intuito de competir.
Pessoas treinadas X não treinadas - De fato, quando comparamos com indivíduos não treinados, os sinais das fibras musculares treinadas que podem acelerar o metabolismo durante o exercício estão atenuados, portanto, reduzindo a utilização de carboidratos e provavelmente contribuindo para uma economia de glicogênio muscular que é observado em pessoas treinadas. Essas adaptações metabólicas do músculo favorecem o desempenho de indivíduos treinados para provas de resistência.
Sabe-se que os músculos são estimulados a se adaptarem ao programa de treinamento, enquanto os não requisitados não se adaptam. Além disso, para um determinado programa, o treinamento deve ser executado por um tempo suficiente, que pode ser de dias ou mesmo semanas, até que as adaptações bioquímicas musculares ocorram.
Nem toda a melhoria que ocorre no desempenho devido ao treinamento, deve ser atribuída às adaptações bioquímicas em longo prazo. Por exemplo, mesmo alguns dias após o início do programa de treinamento, pode-se evidenciar uma melhoria no desempenho muscular e no metabolismo. Isso pode ocorrer talvez devido ao fato deste tipo de treinamento causar, inicialmente, uma modificação no controle neuromuscular e/ou cardiovascular, que melhora a utilização das fibras musculares, metabolismo e distribuição do fluxo sanguíneo.
Este é um dos exemplos da complexidade das mudanças e da variedade na duração do treinamento que é necessário para que uma determinada adaptação possa ocorrer na fase de transição de uma condição de relativa inatividade, a um estágio de condicionamento físico ótimo.
Enquanto as adaptações para o treinamento de resistência são complexas e multifacetadas, as modificações que ocorrem nos músculos ativados são fundamentais e provavelmente garantem as alterações metabólicas e funcionais que dão o suporte para aumentar o desempenho em resistência observado após o treinamento. Torna-se de fundamental importância sempre procurar um especialista na área antes de iniciar os treinamentos.

Mais algumas dicas básicas de corrida!




Durante minha vivência na corridas passei por algumas situações onde aprendi a me adaptar para obter o melhor das corridas.
O que vou falar aqui é básico, e é voltado pra quem esta iniciando.
O que importa em uma corrida:
1- Antes de mais nada. Em qualquer corrida ou qualquer atividade, a principal atividade é a diversão! Se não esta se divertindo pare!
2- Tente sempre se manter correndo, se estiver cansado diminua o ritmo.
3- Mesmo que faça andando, mas tente concluir a prova.
4- Nada é impossível, mas sem muuuuiiito treino e várias corridas no histórico, dificilmente você vai ganhar em sua primeira corrida. Então pode seguir em um ritmo tranquilo pra você.
Respiração:
Isso é algo difícil, já que estamos acostumados a fazer um jeito próprio. O certo é puxar o ar pela boca e soltar pelo nariz. Pra quem não esta acostumado é muito fácil de fazer tudo pela boca (errado, já que cansa mais). Pra evitar erros eu mantenho a boca fechada e só respiro pelo nariz. O beneficio, eu controlo a respiração, forço o coração a não bater tanto e com isso fico menos cansado.
Alimentação:
Durante a corrida você gasta muita energia, que deve ser reposta com “boa” alimentação. Uma dica bacana, na penúltima refeição antes da corrida, comer massa. Capriche no prato. Isso vai te dar força durante a corrida. Se próximo da corrida te der fome, coma alimentos não muito pesados.
Tênis:
Eu sempre tive a impressão de ser bobagem tênis específicos para corridas, até comprar um … Hoje eu não vivo sem o meu mizuno (). É incrível o que a tecnologia empregada nesse tênis te proporciona na corrida.
Vestuário:
Roupas leves, nada de malha ou algodão. Seu corpo vai esquentar e você precisa de tecidos tipo dry-fit.
Bermudas terminas ajudam tanto no resfriamento quanto para evitar queimaduras devido ao atrito das pernas.
Hidratação:
Antes e após a corrida liberado, durante a corrida só vai te atrapalhar. É horrível a sensação de correr com o estômago sacudindo o liquido bebido.
Até 5k evito tomar água, após isso apenas fico molhando os dedos e colocando na boca até ficar com menos sede.
Treinos:
É sempre importante pra qualquer um, mas se você não teve tempo e pretende correr um dia antes da corrida esqueça. As dores musculares só vai prejudicar seu desempenho durante a corrida.
Se você nunca correu, NO MINIMO tente correr faltando uma semana da corrida, o que aguentar nos dias decorrentes fique a vontade.
Música:
Eu não vivo sem musica, para as corridas ajudam e muito para forçar o alto desempenho.
Ritmo:
Correr é ritmo, é por isso que a musica ajuda. Manter o ritmo das passadas, respiração, batimento esse é o segredo de qualquer corrida. Chegando nesse nível, pode pode aumentar sua kilometragem.
Aquecimento,
Muitas pessoas fazem seu aquecimento durante a corrida. Começando de vagar e pegando o ritmo no decorrer.
Pra min a corrida é o quente, então gosto de me aquecer com exercícios simples para pernas, coxas, tornozelos, costas e braços. É incrível seus resultados após um bom aquecimento.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...